“MUROS” estreia hoje, às 21.30h, no Centro Cultural e Juvenil de Stº Amaro

"Muros baseia-se num facto verídico – a morte de Peter Fechter, abatido a tiro quando tentava passar o muro de Berlim – e procura dar a ver os muros interiores que todos nós construímos e são, afinal, o alicerce de quantos muros exteriores a humanidade se cerca.

Peça para ser apresentada em palco italiano, tem a duração de cerca de cinquenta minutos e obedece a uma estética de “Teatro Pobre”, cara a Jerzy Grotowski, isto é, fundamenta-se sobretudo no trabalho de actor.

Escrita pelo profissional de teatro Carlos Gouveia Melo e com um prólogo da professora Lurdes Cruz, Muros segue o percurso de uma mãe que procura a filha, numa busca que leva o espectador ao confronto com diversos muros que fazem parte do nosso quotidiano: o muro da intolerância, o muro do obscurantismo, o muro do medo, entre outros.

Dia das Ciências Sociais e Humanas

“Inúmeras são no mundo as maravilhas, mas nenhuma que ao Homem se compare”
Sófocles

Entre os dias 3 e 10 de Março realizaram-se na nossa escola uma série de actividades inseridas no Dia das Ciências Sociais e Humanas.

Quinzena da Juventude de Almada

A Escola Secundária Fernão Mendes Pinto vai estar representada na Quinzena da Juventude de Almada em duas categorias: teatro e multidisciplinar.

Campeonato "Supertmatik"

No dia 9 de Março decorreram as últimas eliminatórias do campeonato escolar SuperTmatik de Francês, com dez alunos participantes do 7º ano de escolaridade.

A final do jogo foi disputada pelos alunos Miguel Guerreiro do 7º1 e Diogo Gomes do 7º 6, tendo sido este último o vencedor da prova.

Desporto Escolar

Realizou-se no passado dia 25 de Fevereiro o Corta Mato Distrital do Desporto Escolar (Península de Setúbal Norte), na bonita Lagoa de Albufeira.

Embora estivesse um dia cinzento e a ameaçar chuva, esta achou por bem não comparecer e as várias provas decorreram bem, apesar do terreno muito enlameado e pesado, o que dificultou a tarefa aos jovens atletas participantes.

A apologia do saber

À hora marcada, mais de duas dezenas de professores e alguns alunos da Fernão Mendes Pinto acorreram com entusiasmo ao anfiteatro para participar num debate vivo e aceso sobre Educação.

O nosso convidado, o Professor Gabriel Mithá Ribeiro, referiu mudanças de paradigma do ensino através da História e defendeu inequivocamente a necessidade de reabilitar o lugar do conhecimento como central no processo de ensino-aprendizagem.