A educação de qualidade é um direito de todas as crianças

Respondendo ao convite lançado à escola no dia 24 de outubro – celebração do  Dia Municipal para a Igualdade – os alunos do 12º7 realizaram, na aula de Psicologia, um animado debate sobre o impacto de uma educação de qualidade na vida de cada um pelas oportunidades que se abrem.

Conscientes da importância do acesso a uma educação de qualidade e de como ela pode transformar o mundo concluíram:
“…o papel da educação é crucial nos mais variados aspetos da nossa vida coletiva e individual”, e também:
“ao abordarmos em turma esta questão, acabámos por atribuir um maior valor ainda a este direito pelo qual os nossos antepassados lutaram ao longo das décadas, e que é constantemente reformulado no sentido de tornar a nossa educação o mais completa, inclusiva e atualizada possível.”
 
 
Dia Municipal para a Igualdade (de Género)
Atendendo à proposta que nos foi colocada pelo grupo de trabalho "Igualdade de Género", no âmbito da celebração do dia 24 de outubro, Dia Municipal para a Igualdade (de Género), a turma 12º7 realizou um debate no sentido de discutir quais as principais oportunidades a que tivemos acesso, ou teremos futuramente, como consequência de nos ser garantida uma educação de qualidade.
Neste sentido, considerámos que o papel da educação é crucial nos mais variados aspetos da nossa vida coletiva e individual, destacando-se os seguintes pontos:

  • Dotar de um profundoconhecimento histórico a nível nacional e mundial que nos permite, desde jovens, ao analisar o passado, compreender o presente e planear cautelosamente o futuro;
  • Auxiliar a formular uma visão crítica dos valores adotados pela sociedade em que vivemos ao entrarmos em contato com pensadores, cientistas, matemáticos e escritores que revolucionaram o mundo através das suas teorias e descobertas, positiva ou negativamente;
  • Incutir o desejo de participar politicamente de forma consciente e ponderada, de intervir na sociedade e votar com base nas linhas de pensamento e organização que norteiam cada partido e não por influência do senso comum;
  • Proporcionar a aprendizagem de línguas estrangeiras como o francês, alemão, espanhol e o inglês, o que possibilita uma maior comunicação entre as pessoas a nível mundial, uma compreensão de diferentes culturas e uma melhor qualidade de vida ao tornar a emigração uma opção viável;
  • Consciencializar das nossas necessidades alimentares, dos cuidados de saúde que devemos seguir no sentido de nos tornarmos pessoas sãs, equilibradas e com uma maior esperança de vida e bom funcionamento do nosso corpo;
  • Abrir as portas para um maior mercado de trabalho;
  • Introduzir, desde crianças, a necessidade de aprender a interagir com os outros, saber estar em sociedade respeitando e aprendendo com as diferenças culturais dos que nos rodeiam.

Em suma, ao abordarmos em turma esta questão, acabámos por atribuir um maior valor ainda a este direito pelo qual os nossos antepassados lutaram ao longo das décadas, e que é constantemente reformulado no sentido de tornar a nossa educação o mais completa, inclusiva e atualizada possível.
12º7