Biblioteca Escolar

Museus e Monumentos em 3D

No site Cultura online, cada visitante pode planear visitas a museus e monumentos, selecionando as salas, os espaços ou os objetos que mais lhe interessam. Um ótimo recurso do Ministério da Cultura.

Alunos envolvidos em espionagem

"Os agentes da CHERUB têm todos menos de dezassete anos. Vestem calças de ganga e t-shirts, e parecem crianças perfeitamente normais mas não são. Eles são profissionais treinados, enviados para missões de espionagem contra terroristas e traficantes de drogas temidos internacionalmente. Mas, para efeitos oficiais, estas crianças NÃO EXISTEM." Esta é a informação que se encontra em Mundo Cherub.com, acerca de O Recruta, obra lida pelos alunos das turmas 7º5 , 8º6 e 10º3, que participaram no Concurso de Leitura organizado pela Porto Editora, em colaboração com a Biblioteca Escolar.

It's a library, honey!

CONCURSO DE LEITURA - CHERUB

A Porto Editora, em articulação com a Biblioteca Escolar, organizou um Concurso de Leitura a partir da obra O Recruta, da coleção Cherub.Todos os alunos que queiram participar e não tenham ainda lido o livro, podem dirigir-se à BE e pedir emprestado um dos exemplares que a editora disponibilizou para o efeito.Amanhã, no auditório, às 15h30, os concorrentes responderão a um questionário, perante um júri. Haverá prémios de participação e prémios especiais para os vencedores.

LiVROS MiNiATURA

Livros tão pequenos que foram cosidos com fio de cabelo! Alfabetos tão minúsculos que foram feitos de biscoito!

"Abarca toda a história dos Livros Miniatura: inclui desde um exemplar do mais antigo tipo de Livro Miniatura conhecido – uma pequena placa de argila com escrita cuneiforme datado de cerca de 2000 a.C. – até um Livro de Artista criado em 2009."

É a exposição Livros Miniatura, no Centro Cultural de Belém.Vídeo aqui.

O ESTÔMAGO DA CABEÇA

"Um homem possui três estômagos: um na barriga, outro no peito e outro na cabeça. O da barriga toda a gente sabe para que serve; o do peito mastiga a respiração, que é a nossa comida mais urgente. Uma pessoa morre sem ar muito mais depressa do que sem água e pão. E por fim há o estômago da cabeça, que se alimenta de palavras e de letras."

Afonso Cruz, in O Pintor debaixo do lava-loiças

Por causa do Afonso Cruz, valeu a pena ter participado no ETerna Biblioteca, mesmo sem visitar o Palácio da Pena.

CATA LIVROS

João Paulo Cotrim evidenciou pedagogicamente no ETerna Biblioteca que se pode (e deve) apresentar conteúdos infantis sem ser infantilizante.

Jogos, filmes, livros digitais, entrevistas a escritores... são possíveis no Cata Livros, já com mais de 50 mil visitantes.

Uma prestação pela qual valeu a pena percorrer alguns quilómetros e refletir sobre a leitura na era digital. Esta, sim, uma motivação para a leitura e para os livros.

Um canal para o mundo

‎"A ficção é um canal para o mundo."

Jacinto Lucas Pires, no 9º Encontro ETerna Biblioteca, 5 de nov. de 2011

José Fanha

Não há nada pior do que retirar a complexidade da literatura, afirmou ontem José Fanha, no Encontro ETerna Biblioteca. Não poderia estar mais de acordo.
Nada mais irritante e deformante do que a abordagem chã, que parafraseia o já dito, ou que especula e faz o texto dizer tudo e mais alguma coisa, em contemplo delírio pseudoliterário.

Obrigada, José Fanha, pelo apelo à seriedade do texto literário (mesmo que seja divertido, jocoso, hilariante até). O que vale é que a literatura resiste ao que dela se diz ou faz. Mas receio por alguns alunos quando o olhar que têm sobre o texto literário, ao longo de anos, é o de uma liberdade tal que tudo se pode dizer e pensar a seu respeito. Sim, é verdade. Mas isso faz de nós leitores críticos?

Desmotivação da leitura

Cheguei deliberadamente tarde, como gosto de chegar aos eventos de sábado de manhã, a um ateliê do 9º Encontro ETerna Biblioteca, em Sintra. Intitulava-se "Motivação para a leitura". Qual não é o meu espanto quando, assim que chego, oiço o formador a citar Daniel "PEÑAC", que ele pronunciava à espanhola (com o som ñ, em português nh). E a assembleia, baixinho, corrigia: PENNAC, PENNAC, é francês.

Passa um diapositivo das reiteradas citações do autor de Como um Romance e eis que o formador comenta um dos tipos de leitura: Ler para se informar. E acrescenta: "Ler para se informar é uma seca! Quem discorda? Alguém discorda?"

Discordei, claro. Até porque, se o formador se tivesse informado antes, nomeadamente pela leitura, decerto conheceria a nacionalidade de um autor que citou não uma nem duas vezes mas reiteradamente. É que, para informação, há uma coisa que se chama tradução e não é por ter conhecido Daniel Pennac em castelhano que o mesmo tem de ser de terras de Cervantes.

Por mim, limitei-me a discordar e a sair. Fui para a Periquita... ler. Trazia a motivação dentro de mim.

Mª Carla Crespo (PB)